Entrevistas

www.pastorantoniojunior.com.br

ele-ver-2

Nós sempre fazemos planos, mas Deus tem os Seus próprios caminhos para nós. Não é nenhum pecado planejar o futuro, o dia de amanhã ou até mesmo o próximo ano, mas você só não pode esquecer de que Deus pode mudar os seus planos a qualquer momento, pois Ele está no controle de sua vida!

O profeta Jeremias escreveu: "Eu sei, Senhor, que a vida do homem não lhe pertence; não compete ao homem dirigir os seus passos" (Jeremias 10:23). Isso é chamado de 'providência divina'. E mesmo quando as coisas ruins acontecem em nossas vidas, Deus pode usar essas situações para o nosso bem, se confiarmos nEle. Veja o que Paulo disse: "Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito" (Romanos 8:28).

Porém, o bem que Deus nos promete não será totalmente realizado até o momento em que formos para o Céu. Podemos até olhar para algumas coisas em nossa vida e pensar: "Aquilo que aconteceu no passado foi ruim, mas hoje eu consigo enxergar algo de bom". No entanto, há outras coisas em que nunca veremos o lado bom (pelo menos não da forma como entendemos).

Por isso, precisamos acreditar que Deus nos ama e que se preocupa conosco, assim como um pai ama o seu filho. Nós enxergamos o agora, mas Deus enxerga a longo prazo. O que entendemos hoje como algo bom, pode ser prejudicial no futuro; e o que achamos ruim hoje, pode ser bom lá na frente, porque Deus sempre usa as situações para cumprir os Seus propósitos em nossas vidas.

Deus te abençoe!
www.pastorantoniojunior.com.br

ENTREVISTA DO MÊS - FAISSAL CALIL

Vereador Faissal na Câmara de vereadores.Hoje, a nossa entrevista é com o vereador eleito por Cuiabá, com mais de quatro mil votos, FAISSAL CALIL. Ele foi eleito como representante da Juventude Política e com o apoio da Comunidade evangélica. Ele se mostrou bastante polêmico, cumprindo suas promessas de Campanha, ou seja, de fazer cumprir a Lei, fiscalizando os atos do Prefeito e julgando os seus pares.

1ª) Se o senhor crê em Deus, Por que não votou a favor do dia do evangélico?

R -  Primeiramente gostaria de deixar uma saudação a todos. Eu gostaria de deixar bem claro de que não sou contra o dia do evangélico, sou contra o feriado. Estamos em dias de crise, o comércio local passa por grandes dificuldades necessitando de vender mais. Mais um feriado iria trazer prejuízos aos comerciantes locais. Existem vários comerciantes que são evangélicos também, que precisam produzir. Eles iriam ser prejudicados com essa Lei. Essa Lei iria abrir um precedente para a criação do dia do Budista, do dia do espírita, dia do católico, dia de gari. Imagine se todas essas datas fossem comemoradas. O comércio local iria ruir. Por isso eu votei não contra o dia do evangélico, mas contra o feriado, deixei isso bem claro a todos.

Atendimento na VAN2ª) Quais foram as principais realizações do seu mandato como vereador?

R – A nossa primeira realização foi a criação de uma Comissão para fiscalizar as casas noturnas de Cuiabá, após a tragédia que aconteceu na Boate Kiss em Santa Maria. Nós vistoriamos todas as casas noturnas, acompanhado do Corpo de Bombeiros  Fizemos uma Lei que torna mais rigorosa as normas de Segurança das Casas Noturnas em Cuiabá. O nosso projeto virou Lei e foi sancionado pelo Prefeito Mauro Mendes. Hoje, sabemos que os jovens podem frequentar as casas noturnas sem nenhum risco de incêndio.

Nós, também, fizemos um projeto de Lei com a finalidade de dar transparências aos atos do Município, e ela foi sancionada pelo prefeito Mauro Mendes. Tem também outra Lei que dá transparências aos contratos de alugueis de imóveis pelo Município. E alugueis de veículos pela Prefeitura.


Outro projeto da nossa autoria foi a Lei do Lixo que proíbe as pessoas de jogarem lixo nas ruas que acabam entupindo as bocas de lobo
. Hoje, é proibido colocar panfletos nos carros. Esses panfletos, na época de chuva, entopem os bueiros. E as chuvas carregam “ in natura” todos esses panfletos para os leitos dos rios. Tem também, a Lei de Escapamento dos ônibus. Eles estão sendo colocados na parte superior. As pessoas que estão nos pontos de ônibus não vão mais respirar a poluição advindas dos escapamentos.

Em tramitação, temos um projeto de Lei denominado: Adote um Ponto. O particular  ficaria responsável por um determinado Ponto, cuidando, mantendo-o em bom estado. Tem também a Lei que multa os ônibus que circulam, com a plataforma de deficiente físico, estragada.

Nós criamos uma Lei que obriga os supermercados a colocar nos anúncios de promoção, a data de validade dos produtos, para evitar que os consumidores sejam lesados, adquirindo produtos prestes a vencer.

Estou muito realizado, Graças a Deus, a nossa produção foi muito extensa.

Interior da VAN3ª) Quais os atendimentos que a Van FAISSAL CALIL realiza?

R – Os atendimentos realizados na Van são os mesmos atendimentos do Gabinete fixo faz. A Van contém toda a estrutura de um Gabinete normal. Ela vai até locais que possui grandes circulações de pessoas. Nós levamos a Van nas feiras dos bairros. O cidadão não precisa vir à Câmara Municipal para realizar reclamações sobre o seu bairro. Basta ir  à Van, enquanto ela se encontrar no seu Bairro. As reclamações de troca de iluminação, vazamento, buracos, troca de lâmpadas, patrolamento das estradas. Uma vez por mês, realizamos mutirões nos bairros, conforme estão sendo feitas as reclamações.

4ª) Quais as maiores dificuldades encontradas para o cumprimento do seu mandato?

R – Não que o vereador não consegue fazer nada. Mas o vereador não possui o direito de propor uma Emenda Parlamentar e você acaba se tornando totalmente dependente do prefeito que sanciona a Lei ou não. É diferente do deputado estadual que possui o direito de propor Emendas parlamentares. Essas emendas possuem um orçamento preparado para a realização das obras. Os vereadores não possuem direito de propor emendas e muitos menos orçamentos para ela, ou seja, para a realização de obras. O deputado estadual pode indicar a execução de uma obra e o governador é obrigado a realizar. O vereador não possui esse direito, e, ele acaba ficando engessado sem poder construir grandes obras.

5ª) O que o senhor pretende com a realização da CPI do Transporte Público?

Não precisa colocar nadaR – Toda a população cuiabana tem total ciência de que o transporte público não está funcionando a contento.  O ministério Público sabe, o Poder Judiciário sabe,  o próprio prefeito sabe e ninguém fala nada. Como uma operadora do direito, a senhora sabe que o Poder Judiciário precisa ser provocado. Eu quero instalar a Comissão Parlamentar de Inquérito para verificar a qualidade dos ônibus em circulação e os abrigos, ou seja, os pontos de ônibus que se encontram num caos. O nosso prefeito prometeu 800 novos pontos, já se passaram dois anos e ele não fez nenhum. Então, porque prorrogar um contrato da concessão de ônibus, se ele não está a contento da população. Não há como prorrogar um serviço mal executado. Nós queremos investigar se essas Empresas estão cumprindo o contrato. E, na sua conclusão final, encaminhar ao Ministério Público Estadual para que sejam tomadas as medidas judiciais cabíveis. Nós vereadores não temos legitimidade para entrar com uma Ação Cível Pública, mas o Ministério Público pode e deve fazer isso aí. Sem essa provocação, o Ministério Público não pode agir é por isso que iremos realizar a CPI.

6ª) Por que o senhor votou contra a Emenda que visava contratar funcionários municipais sem concurso público?

R – Eu verifiquei algumas brechas nada republicanas, no período pré-eleitoral. Primeiro, cria-se 400 (quatrocentos) cargos numa Secretária que já possui 800 ( oitocentos) cargos. A Lei fala em criar e não em substituir. Se fosse para fazer concurso público, eu iria aprovar. Eu sou a favor do concurso público. Tinha um artigo lá na Lei, que autorizava a contratação temporária, enquanto não houvesse concurso público. Foi uma brecha colocada na Lei, para a contratação de pessoas, sem concurso público, num ano pré-eleitoral, não concordo com isso. Ainda mais numa Secretaria, Secretaria de Assistência Social, onde não há necessidade de 1400 funcionários. Diferente de uma secretaria de Saúde onde há falta de médico, falta de enfermeiro.

7ª) O senhor ficou frustrado com o indeferimento do seu projeto de lei que obrigava colocar ar condicionados em todos os ônibus da cidade?

Vereador Faissal reunido com toda a sua famíliaR – Eu fiquei frustrado quando indeferiram o meu projeto de Lei que regulamentava a posição das catracas de ônibus. Porque ela é uma Lei Constitucional, uma Lei que iria ajudar as pessoas se acomodarem nos ônibus. Hoje em dia, a gente vê as catracas posicionadas, bem no início da porta. As pessoas ficam paradas, em filas enormes do lado de fora. O ônibus fica parado no meio da rua, atrapalhando o trânsito. O usuário do transporte público está sujeito a sofrer um acidente, é muito perigoso. Na hora do pique, o tempo de parada dos ônibus é superior a dez minutos.

O ar condicionado é essencial em Cuiabá, mas eu sei que 100% das frotas de ônibus com ar condicionados iria gerar um impacto enorme no valor da passagem. Por isso o nosso projeto foi considerado inconstitucional. Todos os projetos apresentados que geram impacto orçamentário só podem ser apresentados pelo Prefeito.

8ª) O senhor ainda tem um sonho para ser realizado?

R – Sonho é algo muito distante. Atualmente, eu gostaria de ter as nossas reivindicações atendidas pela prefeitura.

9ª) Quais são essas reivindicações?

R – Uma das nossas reivindicações, além das catracas. Seria a colocação das grades nos bueiros da cidade com a finalidade de evitar o entupimento desses bueiros e alagamento das ruas da cidade, na época das chuvas. Asfaltos em determinados bairros, somos muito cobrados pela população, solicitamos e quase não somos atendidos. Recapeamentos das ruas que, ainda, não foram cumpridos. Pedidos de construção de creches. Existem creches funcionando com crianças de ensino médio. Isso está errado, são esses requerimentos que nós gostaríamos que fosse executado pela prefeitura e a prefeitura não age. Existe a previsão orçamentária também, mais é uma dificuldade muito grande. Eu acho que consegui realizar muitos sonhos como vereador.

10ª) O que o senhor fez como vereador que te deixou muito feliz?

R – Se você conseguir olhar para trás e corresponder ao anseio da população, corresponder ao ideal da população, é muito bom. Isso me deixa bastante realizado. Qualquer  coisa que aconteceu errada aqui, não tem a minha assinatura, não tem o meu aval e não tem o meu voto. Eu falo isso de uma maneira geral. Eu presidi um processo de cassação. Esse processo foi conduzido de forma lídima, de forma correta e de forma legal. Os projetos de Lei que apresentei trouxeram benefícios à população.

11ª) Você gostaria de deixar algum recado para a comunidade evangélica?

Vereador Faissal reunido com sua mãe e irmãs.R – Gostaria de deixar um conselho, principalmente para  os jovens que sonham em ser vereadores, para que façam por onde, lutem pelos seus ideais, que representem  bem a comunidade cuiabana , lutando pelos direitos da população, da sua igreja e do seu bairro. O povo cuiabano precisa de candidatos jovens com grandes ideais e conduzidos pelos princípios cristãos.  

 

Mais Artigos...

Página 1 de 3

Início
Anterior
1